Juno

juno.jpg

Nunca entendi muito bem o motivo de tanto sucesso para Juno. A maioria insiste em dizer que é por se tratar de uma boa história, mas acredito que eu não consegui me entregar tanto ao filme, sendo capaz de considerar a história tão boa assim. Meu problema vai além, chega à questão moral. Não consigo engolir o fato de que os personagens tratem com tanta naturalidade assuntos que, para mim, não podem ser assim tratados.

Juno é uma típica adolescente estadunidense, de 16 anos, sem grandes responsabilidades. Até que um dia descobre estar grávida de um vizinho, com quem transou por não ter nada melhor para fazer, segundo ela. Com medo de um aborto, ela decide doar o filho para algum casal que não possa ter um de maneira natural. Encontra, então, um par perfeito para que a criança tenha uma vida tranqüila. Enquanto a criança não nasce, ela vai descobrindo que a perfeição não é algo assim tão fácil de encontrar.

Não tenho nada a ver com a vida da garota – até porque ela é uma personagem de ficção –, mas me incomoda essa facilidade que ela tem de buscar o aborto e, depois, doar o filho ao casal. Porém, isto não incomoda tanto quanto a cena em que ela conta aos pais e eles parecem lidar com o fato com ainda mais naturalidade. Não acredito que seja normal que um pai aceite tranquilamente o fato de sua filha de 16 anos estar grávida e ter decidido sozinha que vai doar a criança.

Vendo entrevistas sobre o filme, com a atriz Ellen Page e o diretor Jason Reitman, percebi que, para eles, o filme é sobre uma garota que amadurece rápido demais, então acredito que entendi melhor o sucesso do filme. Não, não concordo que ela amadureça, pelo contrário. Acho que ela se nega a amadurecer, assim como a maioria (todos) dos personagens do filme. O fato de o filme legitimar essa negação faz com que pessoas reais que também usam desse artifício se sintam acolhidas pela obra.

Posso estar errado. Até porque, não tenho também maturidade suficiente para analisar tantas pessoas de forma tão enfática. Porém, a partir do momento em que um filme assim faz tanto sucesso nos EUA, um país em crise, e principalmente entre os adolescentes, não acredito que seja um bom sinal. Espero não ser tachado careta ou moralista, apesar de ser um pouco este o tom do texto, mas não consigo exaltar um descaso tão grande com as responsabilidades quanto este filme faz.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: