Bravura Indômita (True Grit)

Fãs notórios do faroeste, os irmãos Ethan e Joel Coen várias vezes flertaram com o gênero, mas nunca chegaram a fazer um filme que pudesse ser rotulado desta forma. Ganhadores do Oscar por Onde Os Fracos Não Têm Vez, considerado um faroeste por muitos, eles mesmos foram os primeiros a dizer que não, já que o filme se passa na época atual, quebrando uma das regras do gênero. Desta vez, porém, os Coen buscaram inspiração em um clássico da década de 1960 para, finalmente, mergulhar no tipo de filme que tanto adoram, recriando Bravura Indômita.

No final do século XIX, a amargurada Mattie Ross (Hailee Steinfeld) recorda um importante episódio de sua juventude que mudou profundamente a sua vida. Aos 14 anos, já responsável pelas finanças da família, a garota tem que tratar da remoção do corpo de seu pai, assassinado por um ex-empregado durante uma viagem de negócios. Clamando por justiça, ela percebe que dificilmente Tom Chaney (Josh Brolin), o responsável pelo crime, será punido, já que ele fugiu com um famoso bando criminoso para uma área indígena, onde apenas agentes federais podem fazer valer a lei.

Determinada, Mattie contrata os serviços do mais destemido destes homens, o Delegado Rooster Cogburn (Jeff Bridges), para que ele faça justiça. Logo, no entanto, eles encontram LaBoeuf (Matt Damon), um Texas Ranger que busca uma grande recompensa pela captura do mesmo criminoso. Apesar das grandes diferenças, os três partem em uma jornada pelo território indígena atrás de Chaney. A convivência destas três pessoas tão diferentes, em uma missão tão difícil, cria uma profunda relação entre eles. E mais do que apenas lutar pela punição de Chaney, eles vão perceber que não sairão ilesos desta aventura.

Logo no cartaz, os irmãos Coen fazem questão de dizer que “a punição virá de uma forma ou de outra”. E eles não estão dizendo apenas para o vilão Tom Chaney, mas para todos. Assim como acontece com a grande maioria dos personagens criados pelos cineastas, neste filme todos tem suas culpas. Mesmo Mattie, que parece uma ingênua criança, mostra seu lado cruel já no início da obra, quando assiste ao enforcamento de três condenados e deseja o mesmo para o assassino de seu pai. Não há quem se salve, a moral de cada um dos três é tão duvidosa quanto a do assassino que perseguem.

Filmado pela primeira vez em 1969, por Henry Hathaway, Bravura Indômita é uma adaptação da obra de Charles Portis, do ano anterior. Na versão original, protagonizada por John Wayne e com a participação dos jovens Dennis Hopper e Robert Duvall, fica ainda mais clara esta moral duvidosa. Se os Coen são conhecidos por sua crueldade contra os seus próprios personagens, desta vez eles foram benevolentes, principalmente com LaBoeuf, que se ausenta em momentos importantes do filme. Mesmo que outros personagens sofram a mais por isso.

Deixando de lado a violência explícita, tão comentada em Onde Os Fracos Não Têm Vez, os Coen colocam o humor negro como principal traço pessoal em sua primeira incursão autêntica pelo faroeste. Com todos elementos típicos ao gênero, os cineastas apostaram em piadas sádicas, mesmo que sutis, ao longo da trama, como marca autoral. O estilo, considerado por Clint Eastwood como uma das únicas artes genuinamente americana, ganha fôlego novo com a dupla de diretores, que também podem ser considerados entre os maiores representantes do cinema do país no mundo.

Bravura Indômita (True Grit, 2010, EUA)
Direção:
Ethan Coen e Joel Coen
Roteiro: Ethan Coen e Joel Coen
Elenco: Hailee Steinfeld, Jeff Bridges e Matt Damon
110 Minutos

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: