Oscar 2011 – Melhor Filme Estrangeiro

Uma das categorias mais difíceis de se prever no Oscar é a de Melhor Filme Estrangeiro. Pouco se sabe sobre quem foram os votantes, já que todos podem participar, mas apenas se tiver visto todos os indicados. O dinamarquês Em Um Mundo Melhor leva vantagem, por já ter levado o prêmio no Globo de Ouro. Biutiful, inscrito pelo México, e dirigido pelo já conhecido Alejandro González Iñárritu, também está entre os favoritos, principalmente depois do lobby realizado pela atriz Julia Roberts pelo filme.

Sem dúvida o grego Dentes Caninos é o que tem menos chances de conquistar a estatueta. O filme, que foge bastante dos padrões da Academia, já pode considerar a própria indicação como um grande prêmio. Além desses, o argelino Fora da Lei e o canadense Incêndios também tem chances de levar o prêmio para seus países, mas as expectativas são menores.

Veja a opinião do VerdadeAlternativa sobre os candidatos a melhor filme estrangeiro no Oscar 2011:

5. Dentes Caninos, (Kynodontas, 2009, Grécia)
Direção: Giorgos Lanthimos
Elenco: Christos Stergioglou, Michele Valley e Aggeliki Papoulia
Estranho que um filme como este tenha sido indicado ao acadêmico Oscar, até por ser uma produção de 2009. A ideia é boa, apesar de já ter sido usada por M. Night Shyamalan em seu A Vila, mas mal realizada. O filme conta sobre uma família em que o pai usa artifícios para isolar os filhos do resto do mundo. Poderia ser bom – e tem boas cenas – mas é de um terrível mal gosto. Não vale a pena ver.

4. Em Um Mundo Melhor, (Hævnen, 2010, Dinamarca/Suécia)
Direção: Susanne Bier
Elenco: Mikael Persbrandt, Trine Dyrholm e Ulrich Thomsen
Ganhador do Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro, este tem chance de levar o prêmio aqui também, até por ter uma trama narrada sob o ponto de vista de crianças, o que historicamente agrada no Oscar. O filme tenta mostrar como bem e mal estão presentes em todos. Porém, falta profundidade no roteiro, que por diversas vezes tenta apelar para o clichê e o piegas.

3. Fora da Lei, (Hors-la-loi, 2010, França/Argélia)
Direção: Rachid Bouchareb
Elenco: Jamel Debbouze, Roschdy Zem e Sami Bouajila
Rachid Bouchareb é, talvez, o melhor cineasta dentre os cinco indicados em 2011 na categoria. Seus filmes, em geral, tratam de uma forma sincera e bem realizada as dificuldades dos povos do norte da África em contato com os franceses. Desta vez, ele conta sobre três irmãos que, cada um ao seu modo, tiveram sucesso na Europa. Sempre à margem da lei.

2. Incêndios, (Incendies, 2010, Canadá/França)
Direção: Denis Villeneuve
Elenco: Lubna Azabal, Mélissa Désormeaux-Poulin e Maxim Gaudette
Belas imagens, trilha sonora bem colocada e um bom roteiro fazem deste filme canadense uma das melhores e mais fortes produções do ano. Contando sobre dois irmãos gêmeos têm duas grandes revelações após a morte da mãe, o filme emociona do início ao fim. O final, no entanto, é uma bomba que faz o espectador esquecer de alguns deslizes do decorrer da projeção e apenas sentir.

1. Biutiful, (2010, México/Espanha)
Direção: Alejandro González Iñárritu
Elenco: Javier Bardem, Maricel Álvarez e Hanaa Bouchaib
Não haveria nome melhor para o filme, que é conduzido brilhantemente por Javier Bardem, em um de seus melhores papéis. Sem as tramas paralelas, comuns nas produções do diretor Alejandro González Iñárritu, este conta a história de um homem no limiar da marginalidade, que tem poucos dias para acertar sua vida antes de ser vencido por um câncer. Sem dúvida, o melhor filme do ano.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: